Cronologia dos Quadrinhos: lançamento!


Depois de alguns meses sendo adiada, finalmente foi lançada a edição especial do Jornal da ABI totalmente dedicada aos quadrinhos. É o número 362, que publica a segunda parte da Cronologia dos Quadrinhos iniciada na edição 348, onde foram publicados os principais eventos da nona arte até 1949. Nesta segunda edição, além da cronologia chegar ao ano de 1977, o leitor poderá conferir uma ótima entrevista com Mauricio de Sousa e outra com Floriano Hermeto, o cultuado desenhista que assinava FHAF e entrou para a história dos quadrinhos brasileiros pelo trabalho que realizou em apenas cinco histórias da revista O Judoka, da Ebal. A publicação também presta uma justa homenagem a Adolfo Aizen e a Jayme Cortez, pilares das hqs no Brasil.

O Jornal da ABI 362 – Cronologia dos Quadrinhos, Parte 2, que pode ser folheado virtualmente pela internet (clique no link), será lançado no Rio de Janeiro no dia 9 de fevereiro (próxima quarta) na Livraria da Travessa do Leblon a partir das 19h30min. O convite está aí embaixo. Clique nele para ampliá-lo.

Ficha técnica
Editores: Maurício Azêdo e Francisco Ucha
Projeto gráfico e diagramação: Francisco Ucha
Edição de textos: Maurício Azêdo
Pesquisa e redação: Francisco Ucha, Otacílio d’Assunção e César Silva (pesquisa)

Anúncios

Por onde andará Floriano Hermeto?


No final dos anos 60 e início da década de 70, Guido Crepax e outros grandes autores de quadrinhos europeus eram quase inacessíveis para nós que vivíamos nesta pátria amada, idolatrada, salve, salve. Acontecia uma renovação conceitual nos quadrinhos do velho mundo e aqui, em terras tupiniquins, quase nenhuma novidade. Os personagens da Disney, os super-heróis e alguns clássicos como Fantasma, Mandrake, Recruta Zero, Nick Holmes e Cavaleiro Negro ainda dominavam as vendas em bancas. Foi quando um artista brasileiro começou a desenhar as aventuras de um personagem muito diferente nas páginas de uma certa revista da Ebal totalmente criada no Brasil. Esse artista era Floriano Hermeto, que escreveu e desenhou pouquíssimas aventuras de O Judoka, um herói brasileiro (cinco histórias, para ser exato). Floriano Hermeto era um cultuador dos quadrinhos e introduziu a linguagem gráfica inovadora de artistas como Guido Crepax, Jim Steranko e, até, Esteban Maroto. Ele foi um artista impar. Além de O Judoka, FHAF, como assinava suas histórias, realizou alguns boletins e seções informativas sobre quadrinhos de grande importância. E depois de ele deixar as páginas das revistas da Ebal, por volta de 1973, nunca mais vimos nada dele. Por isso fica aqui a pergunta: por onde andará Floriano Hermeto?

A imagem de cima é um papel de parede produzido com desenhos de FHAF extraídos de duas histórias: Gigantes de Apuarema, publicada na revista O Judoka, de março de 1971, e Irma la Douce, publicada em junho de 1971. Clique aqui para baixar mais wallpapers sobre a Ebal.
(Com colaboração de Franco de Rosa)