O Príncipe das Trevas, de Homobono

Drácula - Antonino Homobono - Clique para baixar este papel de parede
Já faz algum tempo que quero publicar estes dois papéis de parede que fiz com desenhos do mestre Antonino Homobono Balieiro. Eles foram publicados na revista Capitão Mistério – Drácula da extinta Editora Bloch, cujas páginas você pode ver nesta postagem. O papel de parede de cima foi feito com os desenhos de Drácula, de Antonino - Clique para baixar este papel de parededois quadrinhos retirados das histórias A Vingança de Mary e A Semente do Mal, publicada nos números 26 e 28 da revista. O desenho de abertura dessa história também serviu de base para a montagem do wallpaper ao lado.

Para ler mais sobre Antonino Homobono, clique aqui e no link de cima. Para baixar mais um papel de parede com um desenho de Bruce Lee feito por Antonino, clique aqui. Baixe também este outro papel de parede do Drácula.

10 comentários sobre “O Príncipe das Trevas, de Homobono

  1. Karla disse:

    O grande mestre Antonino Homobono Balieiro me faz lembrar daquela música que Djavan gravou, com composição de Charles Chaplin/G.Parson/J. Turner e versão de Braguinha:

    Quando a dor te torturar
    E a saudade atormentar
    Os teus dias tristonhos, vazios
    Sorrir
    Quanto tudo terminar
    Quando nada mais restar
    Do teu sonho encantador
    Sorrir
    Quando o sol perder a luz
    E sentires uma cruz
    Nos teus ombros cansados, doloridos
    Sorrir
    Vai mentindo a tua dor
    E ao notar que tu sorris
    Todo mundo irá supor
    Que és feliz!

  2. ucha disse:

    É, Karla! A música original, Smile, composta por Charles Chaplin é maravilhosa mesmo e sua versão também é emocionante. Nos aproxima dos grandes amigos que se foram.

  3. Ana Tereza Homobono Balieiro disse:

    Antonino Homobono …meu “Tonho” a natureza é prefeita … nasce, cresce, reproduz e…se perpetua.
    Meu referencial de humanidade é vc Antonino Homobono Balieiro… breve nos veremos!!!

  4. Cesar Balieiro disse:

    Quando tinha 8 anos de idade tive as primeiras noções de proporção de figuras humanas que uso a mais de 30 e foi Antonino Homobono quem me orientou… Lembro bem que o esqueleto em finas linhas se transfornou em um cowboy. Quando nos encontramos um ano antes de sua partida entreguei a ele uma caricatura com destaque para seu sorriso… e sempre que lembro dele, recordo seu sorriso!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s