Um Blog em Quadrinhos


O primeiro Bob Esponja by Francisco


Finalmente aconteceu (antes tarde do que nunca): Bob Esponja ganhou as páginas de sua própria revista em quadrinhos. A publicação se chama SpongeBob Comics, foi lançada no início deste ano nos Estados Unidos pela United Plankton Pictures, é bi-mestral e já está na segunda edição (a capa do número 1 está aí do lado). O diretor-editorial é o próprio criador do personagem, o desenhista Stephen Hillenburg, que também é biólogo marinho (não é à toa que o Bob Esponja existe). A edição ficou por conta de Chris Duffy e o design é de Paul Tutrone. E o melhor de tudo: as histórias matêm todas as características que fizeram a sua fama na série de animação exibida pela Nickelodeon, tornando-se a maior atração do canal a cabo.

Na primeira história, Waking Up is Hard To Do, escrita por Graham Annable, Bob Esponja está às voltas com um monstro que aparece dentro de uma caixa de cereal em seu café da manhã. Lindamente ilustrada por Gregg Schigiel e Adam Dekraker e colorida por Rick Neilsen. Aliás, a qualidade dos desenhos é um caso à parte nessa revista. A segunda história – Mermaid Man and Barnacle Boy vs. The Octopus King – foi escrita por James Kochalka e mostra como os super-heróis favoritos do Bob Esponja se exibem para ele depois que nosso simpático personagem pede que a dupla dinâmica do fundo do mar faça algo “super”. Ele foi desenhada por Hilary Barta e colorida por Rick Neilsen. Finalmente, They’re Playing My Tune conta como a idéia de Lula Molusco de colocar música ambiente no Siri Cascudo, o restaurante do Sr. Sirigueijo, não vai dar muito certo (veja uma das páginas da história aqui embaixo). Escrita por David Lewman, desenhada por Jacob Chabot e colorida por Mark Martin, essa é a história tem 10 páginas e é amais longa da edição.

O restante da primeira edição de SpongeBob Comics é composta por um poster na página central que reproduz a primeira capa e algumas piadinhas e seções de uma página, como a Behind The Seas, que conta um pouco sobre o criador de Bob Esponja. Lá sabemos que Stephen Hillenburg cresceu lendo a revista Mad e alguns quadrinhos undergrounds e que Robert Crumb teve uma grande influência sobre ele, além de animadores independentes como Paul Driessen (No YouTube há várias animações criadas por Driessen, inclusive The Killing of an Egg).

Quer mais Bob Esponja? Visite o site da Nickelodeon. Quer comprar produtos do Bob Esponja? Visite nossos produtos selecionados na Amazon.
Todas as imagens que ilustram este texto podem ser ampliadas em alta resolução. Basta clicar nelas.




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 45 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: